Fabiano Cavalcante, Você e o Rei


DESPEDIDA

Caros Amigos,

quero convidá-los a visitar NOSSO novo endereço.

www.fabianocavalcanti.com.br

Espero vocês!!

Fabiano Cavalcanti



Escrito por Fabiano Cavalcante às 12h21
[   ] [ ]




CURIOSIDADE DE FÃ: 5 METROS DE REI

Fortaleza já não é mais a única cidade a ter uma estátua do Rei.

Acabamos de encontrar imagens de uma estátua esculpida em fibra de vidro, com nada mais nada menos do que cinco metros de altura.

Estamos agora tentando descobrir o autor da homenagem e onde fica.

Fabiano Cavalcante



Escrito por Fabiano Cavalcante às 14h36
[   ] [ ]




ÍDOLOS?


RC, Myrian Rios, Lontra Jobim e Tom - Selo: Lucas Carneiro (MG)

Roberto Carlos elegendo os três ídolos que tem na vida: Tom Jobim, Frank Sinatra e João Gilberto.

O Rei ainda sonha gravar um CD com João.

Fonte: Nelson Rubens - Jornal O Povo (CE)



Escrito por Fabiano Cavalcante às 14h18
[   ] [ ]




GANHE O NOVO CD DO REI ROBERTO CARLOS EM ESPANHOL

Pra você que é fã do cantor Roberto Carlos, chegou a hora de participar de uma promoção e ganhar o novo cd em espanhol.

Quer saber como ganhar? Basta ter um cadastro no portal Globo.com (se não tem ainda não se preocupe pois é bem fácil de fazer) e responder com criatividade a pergunta: Qual fase do Roberto Carlos é a sua preferida e por quê?

As frases serão analisadas por uma comissão julgadora e as 5 melhores ganharão, cada uma, 1 Cd do Roberto Carlos em espanhol. Caso não queira perder essa promoção, você tem até o dia 17/02/2009 para participar. O resultado final será divulgado num prazo de até 48 horas no site promocional.

Clique no link ao lado ou no banner acima e concorra: Concorra a 5 Cds do Roberto Carlos

Fabiano Cavalcante



Escrito por Fabiano Cavalcante às 14h05
[   ] [ ]




DISCO NOVO RECEBE ELOGIOS EM PORTUGAL


Roberto, Caetano, Tom Jobim: um+um=três

Aquele jovem cantor de rock, que morava no distante subúrbio de Lins de Vasconcelos, e aquele moreninho de Santo Amaro da Purificação, que queria fazer cinema, os dois com 17 anos, sentiram o mesmo impacto de beleza e novidade quando ouviram pela primeira vez a voz e o violão de João Gilberto em 1958.
Mas nunca imaginaram que, 50 anos depois, seriam duas grandes estrelas no Brasil e no exterior e homenageariam o compositor que mudou a música brasileira - e as suas vidas e carreiras.
Vamos economizar palavras: Roberto Carlos é um cantor absolutamente perfeito. E sejamos objectivos: está a cantar cada vez melhor. O tempo amaciou e adoçou-lhe a voz, tornou-a mais grave e densa, domou-lhe a emoção e os excessos, sua técnica ficou ainda mais rigorosa e precisa.
O seu único ponto vulnerável, como o de qualquer  intérprete, é o repertório a escolher.
Os critérios são su bjectivos, há sempre controvérsias, porquê esta e não aquela? Mas cantar, ele sabe e  cada vez melhor.
Imaginem então quando ele canta uma selecção de clássicos do compositor brasileiro soberano, António Carlos Jobim? Com todo respeito e gratidão pela sua bela e vasta obra com Erasmo, e por todos os grandes compositores que já interpretou, Roberto até hoje não havia cantado um repertório melhor do que este. Era impossível não dar certo. Como na canção de Tom e Vinicius, foi o que tinha de ser: um encontro musical perfeito.
Valeu a pena esperar décadas para ouvir Roberto Carlos cantar "Samba do avião". Nela, e noutros clássicos de Tom Jobim, como "Insensatez", "Ligia" e "Eu sei que vou te amar", é como se ele as cantasse desde sempre, completamente à vontade num universo familiar.
Porque o seu timbre de voz, o seu estilo doce e romântico, o seu perfeccionismo joão-gi lbertiano e sua técnica impecável, são mais atributos de um (grande) cantor de bossa nova do que de uma estrela do pop rock. Caetano, um ‘bossa novista' de primeira hora, foi soberbamente discreto e reverente no encontro com Roberto, logo ele, um leonino solar e sempre tão orgulhoso e desafiador.
Na sua noite de leãozinho, parecia um menino com seu ídolo, e foi lindo vê-lo e ouvi-lo feliz e emocionado.
Cantou impecavelmente músicas difíceis e complexas como a obra-prima "O que tinha de ser" e a seminal "Caminho de pedra" (gravada por Elizeth Cardoso no histórico "Canção do amor demais"), e reafirmou que, além de um dos maiores compositores, é um dos grandes intérpretes brasileiros, e, assim como Roberto, está a cantar cada vez melhor.
No encontro histórico, o leão cantou de igual para igual com o rei.
Como no dueto originalmente gravado por Lúcio Alves e Dick Farney, precursores da bossa nova, quando os dois se apaixonam pela mesma "Tereza da Praia", que Tom Jobim escreveu com Billy Blanco no final dos anos 50.
Ou no clássico máximo da bossa nova, "Chega de Saudade", que mudou não só o rumo da música brasileira, mas as vidas e carreiras de Roberto Carlos e Caetano Veloso.
O reencontro dos dois com a música de Tom Jobim mostra como um e um são três.
Os inspirados e eficientes arranjos de Jaquinho Morelenbaum e de Eduardo Lages, tocados com precisão por uma impecável orquestra, integraram o espírito jobiniano aos estilos pessoais de Roberto e Caetano e, com a participação de grandes músicos como o pianista Daniel Jobim, produziram a refinada textura sonora que este encontro histórico merecia.

Fonte: Jornal Hardmusica - Zita Ferreira Braga (Portugal).
Colaboração: Valéria Cerutti (SP)



Escrito por Fabiano Cavalcante às 12h19
[   ] [ ]




OS PRÊMIOS QUE O REI GANHOU: CACHOEIRENSE AUSENTE


Reprodução do Jornal 7 Dias (ES)

Cachoeiro de Itapemirim é uma cidade de gente hospitaleira, festeira e rica culturalmente.

Outro traço interessante desse povo é a valorização de seus filhos ilustres.

Foi com esse intuito que criaram o Título de Cachoeirense Ausente, para homenagear os filhos da terra, que tenham brilhado fora do lugar. O primeiro foi Raul Sampaio, autor do Hino Oficial da Cidade - Meu Pequeno Cachoeiro (Meu Cachoeiro).

Talvez o mais ilustre até hoje, tenha sido mesmo o Rei Roberto Carlos, e como tal, também foi agraciado em 1967 com o mesmo título, o de Cachoeirense Ausente.

A festança chegava a durar até uma semana, com inúmeros atrativos e motivos de comemoração.

Nem Cachoeiro esqueceu o Rei, nem o Rei esqueceu daquelas terras, entre as serras, doce terra onde nasceu.

Fabiano Cavalcante 

---------------------------------

Meu pequeno Cachoeiro (1970)
Raul Sampaio 

Eu passo a vida recordando
De tudo quanto aí deixei
Cachoeiro, Cachoeiro
Vim ao Rio de Janeiro
Pra voltar e não voltei

Mas te confesso na saudade
As dores que arranjei pra mim
Pois todo o pranto destas mágoas
Ainda irei juntar as águas
Do teu Itapemirim

Meu pequeno Cachoeiro
Vivo só pensando em ti
Ai que saudade dessas terras
Entre as serras
Doce terra onde eu nasci

Meu pequeno Cachoeiro
Vivo só pensando em ti
Ai que saudade dessas terras
Entre as serras
Doce terra onde eu nasci

Recordo a casa onde eu morava
O muro alto, o laranjal
Meu flamboyant na primavera
Que bonito que ele era
Dando sombra no quintal

A minha escola, a minha rua
Os meus primeiros madrigais
Ai, como o pensamento voa
Ao lembrar a terra boa
Coisas que não voltam mais
Meu pequeno Cachoeiro
Vivo só pensando em ti
Ai que saudade dessas terras
Entre as serras
Doce terra onde eu nasci

(Declamado):
“Sabe meu Cachoeiro
Eu trouxe muita coisa de você
E todas essas coisas
Me fizeram saber crescer
E hoje eu me lembro de você
Me lembro e me sinto criança outra vez”

Meu pequeno Cachoeiro
Vivo só pensando em ti
Ai que saudade dessas terras
Entre as serras
Doce terra onde eu nasci


Letra: Site Oficial RC

OBS.: Esta música pode ser encontrada nestes discos do Rei:



Escrito por Fabiano Cavalcante às 14h37
[   ] [ ]




CRÔNICAS DA VIDA: A VENERÁVEL IRMÃ DULCE

Semana passada li a notícia de que o Vaticano autorizou o título de 'Venerável', para Irmã Dulce.

Caso seja constatado um milagre, ela será elevada à categoria de Beata. Um novo milagre, e Irmã Dulce poderá ser canonizada como Santa.

Me lembrei de um vídeo que assisti, de uma palestra do médium Divaldo Franco. Nele, o médium descrevia uma situação vivida ao lado de Irmã Dulce. Me perdoem a memória, mas era mais ou menos assim:

Divaldo conta que estava fazendo uma visita à Irmã Dulce, e ela num dos raros momentos em que sentava-se para dialogar com o visitante, lhe pareceu apreensiva. Divaldo Franco lhe perguntou o que lhe afligia, e ela disse.

- É que hoje é dia de pagamento dos funcionários, e como você sabe, vivemos de doações de almas caridosas, mas até agora, não há dinheiro.

Divaldo tentou animá-la com algumas palavras, mas a freirinha parecia realmente preocupada.

Não demorou muito, quando um de seus colaboradores aparece no local, com um envelope endereçado à Irmã Dulce.

Irmã Dulce abriu o envelope e ao retirar o papel de dentro, um sorriso apareceu entre seus lábios.

Era um cheque enviado pelo Rei Roberto Carlos. O equivalente, naquela época, a um carro popular. Era uma daquelas almas caridosas de que falava a Venerável Irmã Dulce, resolvendo o problema daquele dia.

Fabiano Cavalcante

------------------------

O terço (1996)

Roberto Carlos - Erasmo Carlos

Com o terço na mão
Peço a vós, minha Virgem Maria
Minha prece levai a Jesus
Santa Mãe que nos guia

Com o terço na mão, peço a vós
Minha Nossa Senhora
Por nós todos rogai a Deus Pai
Vos pedimos agora

Com o terço na mão
De joelhos no chão vos pedimos
Aliviai as tristezas e as dores
Que às vezes sentimos

Clareai o caminho daqueles
Que vivem perdidos
E olhai por aqueles que o mundo
Deixou esquecidos

Santa Maria, rogai por nós
Que recorremos a Vós
Santa Maria, rogai por nós
Que recorremos a Vós

Nos mistérios contemplo
O nascer de Jesus e a alegria
Na paixão por amor preso à cruz
Sua dor e agonia

Sua ressurreição e aos céus a ascensão
Sua ressurreição e aos Céus ascensão
No terceiro dia
Vossa coroação junto a Deus
Coração de Maria

Com o terço na mão
E com fé aprendi, Mãe Querida
Que aceitar a vontade de Deus
É o maior bem da vida

Que ajudar um irmão
No instante do seu sofrimento
É amar nosso próximo e servir a Deus Pai
Nesse momento

Santa Maria, rogai por nós
Que recorremos a Vós
Santa Maria, rogai por nós
Que recorremos a Vós

Santa Maria, rogai por nós
Que recorremos a Vós
Santa Maria, rogai por nós
Que recorremos a Vós 

Letra: Site Oficial RC

OBS.: Esta música pode ser encontrada nestes discos do Rei:



Escrito por Fabiano Cavalcante às 14h16
[   ] [ ]




CRÔNICAS DA VIDA: VANDER LEE

Clique para Ampliar
Vander Lee é um mineiro que canta músicas românticas. Ano passado, num show fechado para convidados de uma rádio local, ele cantava seus sucessos quando lhe perguntaram sobre o início de sua carreira e o que ele ouvia no rádio. Ele respondeu que morava um pouco isolado dos acontecimentos da cidade, e que o rádio era sua única fonte de comunicação com o mundo exterior. E disse que ouvia tudo aquilo que tocava no rádio, e soltou entre os nomes, o do Rei Roberto Carlos, relatando que depois de um tempo, passou a cantar músicas do Rei nos barzinhos da vida. Nesse momento ele pediu licença e perguntou se poderia cantar uma do repertório do Roberto. E atacou...

"Não me canso, de falar de que te amo..."

O público formado por aqueles seres que se imaginam acima da média intelectual do mundo cantou junto, e eu e a Girlane, que nos consideramos abaixo da média intelectual do mundo, praticamente gritávamos (eu tenho uma cópia desse show, que foi gravado pela Calypso FM e apresentado poucos dias depois)

Coincidência ou não, Vander Lee, que essa semana passou novamente por Fortaleza, anuncia para breve, mais um disco, e na relação das músicas "Ninguém Vai Tirar Você de Mim"

Fabiano Cavalcante

Ninguém vai tirar você de mim (1968)
Édson Ribeiro - Hélio Justo 

Não me canso de falar que te amo
E que ninguém vai tirar você de mim
Nada importa se eu tenho você comigo
Eu por você faço tudo
Pode crer no que eu digo

Sou feliz e nada mais me interessa
Não vou ser triste e nem chorar por mais ninguém
Esqueço tudo até de mim
Quando estou perto de você
Eu fico triste só de pensar em te perder

O nosso amor é puro, espero nunca acabar
Por isso meu bem até juro
De nunca em nada mudar
Mas se ficar um só momento sozinho sem te ver
Eu fico triste só de pensar em te perder

O nosso amor é puro, espero nunca acabar
Por isso meu bem até juro
De nunca em nada mudar
Mas se ficar um só momento sozinho sem te ver
Eu fico triste só de pensar em te perder
Em te perder, em te perder

OBS.: Esta música pode ser encontrada neste disco do Rei:



Escrito por Fabiano Cavalcante às 09h12
[   ] [ ]




DE VOLTA AOS ESTÁDIOS

O rei - Para assinalar os 50 anos de carreira, Roberto Carlos pretende fazer dois megashows: no Maracanã e no Morumbi.

Fonte: João Alberto - Jornal Diário de Pernambuco (PE).



Escrito por Fabiano Cavalcante às 08h55
[   ] [ ]




JANGADEIRO JÁ ANUNCIA "ENCONTRO COM O REI"


Reprodução da logomarca criada pela Jangadeiro FM para divulgar o programa Encontro com o Rei.

O Programa Encontro Com o Rei já estreou fazendo sucesso. Vários telefonemas, mensagens por SMS, e-mails, e principalmente o buchicho que aconteceu durante toda a semana.

A própria Rádio Jangadeiro FM já anuncia o programa em seu material de divulgação e em chamadas durante a programação.

O Encontro Com o Rei é apresentado por Paulo Costa e tem participação de Fabiano Cavalcante, e vai ao ar todos os domingos de 6 as 8 da manhã, podendo ser acompanhado no Estado do Ceará pela sintonia 88,9, ou pela internet no site www.jangadeiroonline.com.br.

Fabiano Cavalcante



Escrito por Fabiano Cavalcante às 18h24
[   ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 



Meu perfil
BRASIL, Nordeste, FORTALEZA, Aerolândia, Homem, de 36 a 45 anos, Portuguese, Spanish, Música
MSN -
Histórico
Outros sites
  Nosso Programa de Rádio
Votação
  Dê uma nota para meu blog